quarta-feira, 27 de abril de 2011

SUS: secretário de Saúde de Maceió é acusado de fraude

Grupo usava nome de artistas para fraudar guias de exames; 7 foram denunciados

O Ministério Público Federal em Alagoas denunciou sete pessoas que, conforme investigações, lesaram o Sistema Único de Saúde (SUS) com a expedição de guias de exames nunca realizados, em nome de artistas famosas. O atual secretário de Saúde de Maceió, Adeilson Loureiro, está entre os indiciados.

De acordo com a denúncia, subscrita pelo procurador da República Gino Lôbo, os nomes das artistas constavam em requisições para exames de mamografia no Setor de Radiologia do Hospital Geral Sanatório, em Maceió, que deveriam ter sido realizados durante o mês de março de 2006.

Foram denunciados os médicos Luis Alberto Rocha e Silvana Teixeira de Britto, sócios da clínica Medimagem, empresa contratada para realizar exames radiológicos em pacientes do Hospital Sanatório; Adeílson Loureiro Cavalcante, diretor administrativo-financeiro do hospital; e as funcionárias Ana Lúcia Ferreira de Lima Barros, Maria Lúcia da Siva, Patrícia Neto do Nascimento e Ilma Bezerra do Nascimento.

Conforme os autos da denúncia, na época, o médico Luiz Alberto, além de ser sócio da Medimagem, também era diretor do Serviço de Radiologia do Hospital Sanatório.

“Os proprietários da Medimagem e do Hospital Sanatório, prevalecendo-se de seu poder econômico e de mando face aos seus empregados montaram, de forma arbitrária e prepotente, todo um sistema de fraude contra o SUS, determinando que estes preenchessem guias de exames com nomes de pessoas fictícias”, afirma o representante do MPF/AL.

Ainda segundo ele, a alegação feita por alguns empregados do hospital de que preenchiam as guias com nomes fictícios por receio de serem demitidos, não os isenta de responsabilidade, uma vez que o subordinado não deve cumprir determinações de seu empregador, quando claramente ilegais.

A Gazetaweb tentou entrar em contato com o secretário por telefone, mas informada que ele estava em viagem. No entanto, o gestor informou, por meio da assessoria, que quando descobriu a fraude que ocorria no Hospital, adotou todas as medidas cabíveis, como a abertura de processo administrativo e o desligamento do serviço.

Fonte: http://gazetaweb.globo.com/v2/noticias/texto_completo.php?c=230995

Um comentário:

Mariana disse...

O Secretario de Saúde foi acusado de fraude por algo que fez no setor de radiologia em porto alegre?
Como terminou o assunto? Era verdade ou não? Porque depois a sua imagem muda muito com estas coisas.